O universo anime em pauta! Puxe uma cadeira e venha prosear com antigos entusiastas da cultura asiática.

Você não está autenticado.

#1 08-01-2017 07:59:04

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Tava vendo essa tabela  dos quadrinhos mais vendidos no Brasil ano passado:


https://splashpages.wordpress.com/2016/ … s-de-2016/

Ela mistura mangás e HQs.
Os números são impressionantes mas num sentido negativo.
Nessas livrarias online a venda é muito baixa. Em bancas a situação parece que não está muito animadora também.


Queria saber se, na visão de vocês, esse mercado não precisa de uma 'modificada'. O sistema atual, e falo da quantidade/opções de títulos; forma de distribuição; periodicidade, preço, material impresso; etc. deve ser mantido ?

Offline

#2 08-01-2017 23:36:09

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

A venda de mangás caiu d+ pq além de caros inda por cima tem tb o boom das comics por causa dos filmes Marvel/DC(que sinceramente jah ficou insuportável a ponto de mts ex-sites otakus como o Papo de Budega terem virado mais um Legião dos Heróis da vida e outros como o JBox terem acabado) e tb da queda do número de otakus/otomes em relação ao câncer chamado fã de anime,pra td dar uma melhorada o formato digital precisa ser adotado com urgência antes que a situação volte a ser como era teh 2000 u.u

Última edição por Yagami (08-01-2017 23:40:25)

Offline

#3 08-01-2017 23:54:19

le_
Moderador
Registrado: 03-11-2005
Mensagens: 2.432

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Segundo a lista o primeiro volume de Vagabond só vendeu 480 unidades no ano todo em todas essas lojas no ano todo?
Sei lá, sem as próprias editoras forncecerem os dados, fica difícil ter certeza dos números.

De qualquer forma, de fato a situação não tá muito bonita.

Por exemplo, a JBC com esses novos lançamentos com preços astronômicos.
Certamente acharam que não conseguiriam se virar no volume de vendas dos lançamentos padrões normais, então resolveram investir no nicho e receber mais em menores volumes de venda.
Se não me me engano, ela também começou a mudar aumentar a peridicidade das suas revistas um tempo atrás, mais um sinal de que a coisa não tava indo muito bem e notaram alguma queda mensal nas vendas.

Mas por outro lado, a Panini passa uma impressão bem diferente.
Ela começou com a "edição especial" de Berserk (que não é luxo e nem comunzinho, fica entre meio), que aparentemente deu certo, então começaram a usar também em Naruto Gold (neste aqui com um papel pior), One Punch Man, Ajin, Vagabond, Bestiarius e até Slam Dunk, que mudou para o formato de última hora (pois seriam volumes normais de ~R$13), tudo sendo publicado praticamente simultaneamente.
Eu sei que a Panini tem o cheat do dinheiro infinito, mas se a coisa tivesse feia como aparenta estar para o lado da JBC, eu creio que os cabeças lá de fora já teriam puxado um pouco o freio...

Mas é difícil ter uma opinião totalmente formada sobre o assunto.

Quando eu passava quase que diariamente nas bancas, a periodicidade mensal era a ideal para mim, pois sempre que o encalhe de uma edição saísse das prateleiras, chegava o volume novo e ficava menos difícil de se perder, mas agora que compro 100% pela internet, tenho preferência pelos bimestrais, pois dá tempo de acumular mais pra fechar a compra de uma única vez.
Fora que o volume de títulos disponíveis, de fato, pesa demais pra ser tudo mensal. atual

O preço, creio eu que o melhor custo/benefício atualmente estão sendo o formato "especial" da Panini, pois um Ajin de R$18 (papel offset, páginas coloridas, orelhas na capa e detalhes envernizados na capa) tem uma qualidade muito superior que um Ore Monogatari, também da Panini, que tá saindo a R$14 (papel pisabrite e sem nada de especial).
Já um formato que poderia ter sido melhor trabalhado foi o "big" da JBC. Tá certo que eu creio que a ideia da JBC por trás do big seria que, quando eles chegassem na metade da publicação, já teriam arrecadado o suficiente para bancar a série inteira e evitar cancelamentos no meio do caminho, mas se levarmos em consideração o formato "especial" da Panini, creio que seria possível juntar 2 volumes com aquela qualidade e cobrar uns R$30.
E como parece que o mais caro no que se refere às publicações nacionais é a distribuição, distribuir um único volume com o dobro de páginas deve ser mais em conta que distribuir 2 volumes separados, além da economia em material de capa, etc.

Falando em distribuição, creio que o monopólio da empresa que cuida disso é outra coisa que não ajuda em nada.
A Newpop tentou quebrar essa corrente e distribuir apenas por conta própria e em livrarias.
Pode ser até que funcione para ela, que é minúscula, mas não creio que isso funcione para as outras editoras.

Mas a coisa que sacaneou geral foi o papel, que por sua vez também influenciou diretamente nos preços atuais.
Quando finalmente as editoras estavam migrando pra um pisabrite de qualidade melhor e mantendo o preço da versão comum, vem a crise e impossibilita a importação do pisabrite 52 decente que estava começando a se tornar o padrão nas editoras daqui.
Acho que os volumes estão com o meu irmão, mas os Lúcifer e o Martelo da JBC que usaram o brite 52 bom em quase todos os volumes (se não me engano 1 ou 2 foram do brite piorzinho), tem uma qualidade bem superior que a do brite usado anteriormente (e posteriormente, li o Aoharaido e o Ore Monogatari da Panini esses dias, e que papel ruim pelamor...)

E pra fugir do pisabrite ruim, a JBC resolveu investir no offset ruim e acabou não ajudando em muita coisa...
Se bem que o offset ruim deve ter uma durabilidade bem melhor que o pisabrite ruim, porém a transparência das páginas foi algo de dar dó.

Distribuição digital?
Pessoalmente eu gostaria, mas não vejo sendo a salvação da pátria.
Prova disso foi o "sucesso" do carinha que resolveu usar a impressora laser dos pais pra imprimir mangás de scanlators, encaderná-los e colocar pra vender no ML.
Mesmo com qualidade de scanlator, com erros de português nos balões das páginas presentes na próprias amostras do anúncio, o povo apareceu doido querendo comprar...

Offline

#4 09-01-2017 10:41:26

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Acho que a maioria dos consumidores não são exigentes com a qualidade do material... Não sabem esses aspectos técnicos da folha, por exemplo.

E também não acredito que esse mercado digital vá fazer muita diferença.

Tem a ver com o que o Yagami disse sobre essa febre de super-heróis (ocidentais)
E, ao que parece, os jovens dessa geração não se interessa tanto por esse tipo de publicação, nem mesmo por animes (que dá um empurrãozinho nos mangás, e vice-versa).
Nos últimos eventos de animes que fui, claro que tinha lá aquele público fiel mas dividiam muito espaço com fãs de 'hora da aventura', as lojas vendendo camisas de deadpool ao invés de one piece, etc.

Offline

#5 09-01-2017 11:07:31

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Vocês estão esquecendo de uma coisa. Essa "febre" de super-heróis nada mais é que um interesse renovado impulsionado por filmes e séries(alguns muito bons) e nem de longe uma novidade. Quadrinhos ocidentais sempre foram predominantes aqui no Brasil e em todo o resto do Ocidente.

A entrada de mangás neste lado do hemisfério também foi considerada febre e teve o seu boom já que estava fora do nosso 'lugar comum'. Essas entre aspas mudanças de preferência são cíclicas e dependem do que está na moda mesmo. Dito isso, eu detesto essas reduções que fãs de mangás fazem dos comics e vice-versa. Temos coisas de altíssima qualidade e merdas nos dois mundos. Eu prefiro consumir e apreciar o que é de fato bom sem esse fanatismo bobalhão de qualquer um dos dois lados.

Offline

#6 09-01-2017 11:13:27

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Com certeza, também compro algumas HQs. Deixei as mensais de lado e dou preferência a encadernados.


Outro fator que nem falamos mas que deve ser levado em consideração é a famosa 'crise'. Se muitos têm que economizar, esse setor de quadrinhos é considerado supérfluo na hora de ser cortado.

Última edição por netin (09-01-2017 11:13:42)

Offline

#7 09-01-2017 15:26:42

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

netin escreveu:

Outro fator que nem falamos mas que deve ser levado em consideração é a famosa 'crise'. Se muitos têm que economizar, esse setor de quadrinhos é considerado supérfluo na hora de ser cortado.

De fato. E falando do tratamento que vários dos mangás têm aqui, é complicado investir em material que muitas vezes é lançado com qualidade porca em vários quesitos.

Offline

#8 25-10-2017 10:17:21

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Postagem interessante que a mina lá do maisdeoitomil escreveu sobre o declínio das bancas

https://maisdeoitomil.wordpress.com/201 … do-dragao/


Eu mesmo nao tenho comprado em uma há vários meses...

Offline

#9 25-10-2017 15:37:06

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Esse declínio é algo bastante descarado e que já está sendo discutido a uns bons anos. Aqui em BH as poucas que restam são exatamente como as mostradas na matéria da Globo, vendem de tudo para sobreviver.

Offline

#10 26-10-2017 00:07:03

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Xander escreveu:

Dito isso, eu detesto essas reduções que fãs de mangás fazem dos comics e vice-versa. Temos coisas de altíssima qualidade e merdas nos dois mundos. Eu prefiro consumir e apreciar o que é de fato bom sem esse fanatismo bobalhão de qualquer um dos dois lados.

Eh mas ñ tem como negar que o preconceito em cima de mangás eh mtissimo maior u.u

Offline

#11 10-02-2018 15:02:25

le_
Moderador
Registrado: 03-11-2005
Mensagens: 2.432

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Não costumo acompanhar o cenário de YouTube, mas o canal do Pipoca E Nanquim  levou o Rogério de Campos, um dos antigos donos da Conrad e atual dono da Veneta, que vai lançar um mangá de Tezuka com capa dura e mais de 700 páginas por R$130.

É bem longo, mas achei muito interessante.
Principalmente por eu considerar a Conrad uma das melhores editorasda época.

--

E pegando o gancho dessa entrevista com o assunto antigo, podem ver como o próprio Bruno Zago (que era editor da Panini, mas saiu ano passado) comenta sobre o número de tiragens de Dragonball.

O Rogério fala que os japoneses impuseram tiragem inicial de 50 mil unidades. Mas depois de ver o burburinho causado, a Conrad acabou imprimindo 70 mil e mesmo assim teve que mandar reimprimir menos de um mês depois.

Enquanto o Bruno diz que hoje, o normal seria vender uns 5 mil...

Offline

#12 10-02-2018 17:08:03

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

le_ escreveu:

Não costumo acompanhar o cenário de YouTube, mas o canal do Pipoca E Nanquim  levou o Rogério de Campos, um dos antigos donos da Conrad e atual dono da Veneta, que vai lançar um mangá de Tezuka com capa dura e mais de 700 páginas por R$130.

É bem longo, mas achei muito interessante.
Principalmente por eu considerar a Conrad uma das melhores editorasda época.

--

E pegando o gancho dessa entrevista com o assunto antigo, podem ver como o próprio Bruno Zago (que era editor da Panini, mas saiu ano passado) comenta sobre o número de tiragens de Dragonball.

O Rogério fala que os japoneses impuseram tiragem inicial de 50 mil unidades. Mas depois de ver o burburinho causado, a Conrad acabou imprimindo 70 mil e mesmo assim teve que mandar reimprimir menos de um mês depois.

Enquanto o Bruno diz que hoje, o normal seria vender uns 5 mil...

Legal! A Conrad tinha de maneira geral mais qualidade em todos os quesitos em relação a JBC mesmo. Tanto impressão quanto adaptações.

Offline

#13 11-02-2018 22:14:12

le_
Moderador
Registrado: 03-11-2005
Mensagens: 2.432

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

E além disso, o acervo tinha uma variedade enorme.

Na época quase todo o catálogo da JBC era praticamente de feijão com arroz, enquanto a Conrad atirava pra tudo que era lado.
E os lançamentos em formato livro eram fenomenais: Adolf e Buda, Gourmet com sobrecapa, Edição Definitiva de Dragonball (e de Eva, mas que durou uma só edição).

Não sei se o que quebrou a Conrad foi esse estilo de lançar de tudo (já que bastante coisa tinha público bem limitado e acabava voltando pra banca nos pacotões com desconto), ou segundo vários comentários recentes, foram as brigas internas entre os donos que acabou fatiando a empresa e não conseguiram mais manter o ritmo.


A Newpop tentou pegar o vácuo, mas o amadorismo em relação à tradução/revisão e problemas recorrentes na impressão (a maioria das coisas deles sofre de moiré) acabava jogando a qualidade geral lá em baixo.

Apenas hoje, depois de muito tempo, que consegui ler um volume inteiro da Newpop sem encontrar nenhum erro grotesco (Koe no Katachi/A Voz do Silêncio, volume 5).
Curiosamente, esse foi o primeiro volume revisado pelo cara que fazia as verificações das traduções da JBC nos últimos anos e que parece que agora migrou para a Newpop. Vamos ver se ele consegue resolver de vez esse problema da editora.

Offline

#14 13-02-2018 05:52:33

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Nem sei ql editora atual pode se equiparar a Conrad antiga,mas sinto falta da época que tinha otakus/otomes de verdade na sua gd maioria pois ñ era essa chatice de entrar em tal lugar e ver algum tipo de treta pra inda por cima poder teh ser envolvida nela u.u

Offline

#15 13-02-2018 16:38:17

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Semana passada o blog da Biblioteca Brasileira de Mangás fez uma postagem interessante comparando o número de publicações lançadas em diversos países


https://bibliotecabrasileirademangas.wo … o-de-2018/

Offline

#16 13-02-2018 21:51:43

le_
Moderador
Registrado: 03-11-2005
Mensagens: 2.432

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

> França: 151 volumes

Se isso apenas num mês, tenho até medo no número de publicações em andamento...


Aqui no Brasil, pela tabela que uso, parece que tem cerca de uns 80 títulos em andamento (incluindo os que encostaram).


-------------

Yagami escreveu:

Nem sei ql editora atual pode se equiparar a Conrad antiga

Acho difícil comparar, porque o diferencial da Conrad é que ela geralmente usava o dinheiro que ganhava em Dragonball e CDZ pra bancar os títulos diferentes, que era o que eu mais admirava na Conrad.
Acho muito difícil alguém tentar fazer algo similar hoje em dia.

Mas olhando por todas as editoras, Darkside tá interessada nos títulos de terror de Junji Ito, que a Conrad publicava.
E num acabamento monstruoso também.

Já a Devir entrou no mercado com O Homem Que Passeia, de Jiro Taniguchi, que a Conrad publicou o mangá Gourmet do mesmo autor e com acabamento similar, com sobrecapas e tals (na verdade o acabamento da Devir deve estar superior, pois o tamanho é maior e papel estilo pólen conta o offset da Conrad).
A propósito, fiquei surpreso com Ancient Magus Bride da Devir. Comprei no escuro e quando chegou que soube que era papel legal com direito até a sobrecapa.

E por fim, entra a Veneta, que é de um dos donos da antiga Conrad, só que agora ele não tem as minas de fabricar ouro pra cobrir possíveis prejuízos. Até por isso que devem cobrar o olho da cara em Ayako (apesar que tem quase mil páginas...)

Última edição por le_ (13-02-2018 22:11:41)

Offline

#17 13-02-2018 23:17:34

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Da Conrad eu cheguei algumas edições daquele Pés Descalços e aqueles mangás coreanos que lançaram.

A propósito, le, esses 'manhwas' nao pegaram mesmo né? Depois dessa tentativa acho que não vi mais por aqui ninguém tentando investir nesse segmento.

Offline

#18 14-02-2018 02:04:23

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Na verdade manhwas devem estar escassos teh msm lah na Korea,a maioria deles vão td pro Japão lançar mangás msm(um exemplo claro eh o mangaká de Freezing) ._.
E o BBM soh ñ mencionou o outro responsável pelo declínio dos mangás no Bostil que eh o aumento dos fãs de anime em relação aos otakus/otomes e teh msm aos fãs de mangá(que jah eram pokos e agora tah teh quase em extinção),mangá no Bostil tah sendo que nem VN e LN que são para otakus/otomes msm ou seja eh um nicho que quase nem existe mais no país u.u

Última edição por Yagami (06-03-2018 02:29:04)

Offline

#19 27-02-2018 14:25:45

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Achei surpreendente essa notícia:

"Pela primeira vez mangás digitais vendem mais que os físicos no Japão"

https://bibliotecabrasileirademangas.wo … s-fisicos/


Fazendo um paralelo com o mercado de games, se não estou enganado as mídias físicas ainda são predominantes/maioria por lá

Aqui no Brasil o mangá digital já predomina via Scanlators da vida né, mas de maneira 'oficial' falta ainda mais investimentos das editoras. A JBC j[a fez sua parte, vamos ver quando a gigante panini tomará alguma iniciativa.

Offline

#20 27-02-2018 22:43:56

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Não me surpreende. Tendência natural ainda mais em lugares como o Japão em que espaço físico é um problema.

Publicações digitais têm várias vantagens até mesmo para as editoras, como tiragem ilimitada e distribuição facilitada. Na minha opinião até superam as “desvantagens”.

Offline

#21 28-02-2018 05:25:54

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Aqui inda ñ emplacou pq como jah sabemos eh td atrasado u.u

Offline

#22 02-03-2018 16:14:30

le_
Moderador
Registrado: 03-11-2005
Mensagens: 2.432

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

netin escreveu:

A propósito, le, esses 'manhwas' nao pegaram mesmo né? Depois dessa tentativa acho que não vi mais por aqui ninguém tentando investir nesse segmento.

Se não me falha a memória, a Panini pegou um (Kil-Dong) mas acabou cancelando sem terminar também.

E teve uma editora pequena que lançou um volume de Aflame Inferno, mas que estava num nível Newpop de erros de português e de impressão ruim, que acabou falindo logo de cara.

--

Eu tenho um painel onde controlo as minhas compras e tals, então sempre que cadastro uma série nova eu vou na Amazon-JP pegar as capas originais e notei que pelo menos dos títulos lançados por aqui, quase todos são disponíveis nos 2 formatos.

Aqui, creio que o mais complica é o fato de que para a leitura digital ser de fato prazerosa, é preciso ter um aparelho externo, pois nem sei se o aplicativo pra desktop funciona direito pra quadrinhos (e é onde a maioria dos leitores de scans usam).
Tentei aqui, mas parece que depois de tanto tempo parado, o meu aplicativo do Kindle PC bugou e não tá abrindo mais.

Mas se o aplicativo pra PC funcionar bem, tá faltando a JBC propagandear isso melhor (ou talvez eu que não tenha visto ela comentar sobre o assunto?)

Última edição por le_ (02-03-2018 16:15:03)

Offline

#23 02-03-2018 17:02:58

Xander
Administrador
De: Belo Horizonte
Registrado: 31-10-2005
Mensagens: 2.020
Website

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Ler em desktop é horroroso. A leitura prazerosa é certamente em um iPad, Kindle e/ou derivados.

Offline

#24 06-03-2018 02:30:12

Yagami
Membro
Registrado: 21-11-2005
Mensagens: 3.012

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

Xander escreveu:

Ler em desktop é horroroso. A leitura prazerosa é certamente em um iPad, Kindle e/ou derivados.

Logo mais os cels com Windows 10 chegarão então ñ terá mais desculpa XD

Offline

#25 05-05-2018 06:05:25

netin
Membro
Registrado: 07-09-2009
Mensagens: 1.587

Re: Mercado de mangás (Num aspecto geral)

A JBC anunciou pelo youtube que terá uma nova política de distribuição de mangás, com foco em livrarias, lojas especializadas e lojas online, descartando as bancas.



A Newpop não envia também material pras bancas né ?

Com isso só teremos Panini lá

Offline

Rodapé do site